Advogado de modelo que acusa Neymar de estupro deixa o caso

ESTADÃO – O advogado Danilo Garcia de Andrade afirmou na noite desta segunda-feira (10/06), que deixou a defesa de Najila Trindade Mendes de Souza, a mulher que acusa o jogador Neymar de agressão e estupro.

Em entrevista ao SBT, ele afirmou que tomou a decisão depois de ser acusado pela cliente de ter planejado um arrombamento no apartamento dela e de ter roubado o tablet onde estaria um vídeo mostrando o segundo encontro com Neymar em Paris. “Ela diz que pegou uma marcação de rastreamento desse tablet e que ele estaria na avenida onde é o meu escritório. Ela foi muito enfática e um cliente não deve colocar a idoneidade de um advogado, ainda mais um advogado que sai de uma delegacia carregando ela nos braços. A minha idoneidade moral está acima de qualquer valor”.

O vídeo é considerado uma peça fundamental no inquérito policial. Até agora, apenas 66 segundos do arquivo foram divulgados ao público e à delegada Juliana Lopes Bussacos, que comanda as investigações.

Em seguida, o jornalista Roberto Cabrini, do SBT, telefonou para Najila e perguntou sobre o tablet que, segundo ela, foi roubado. “Invadiram meu apartamento assim quando as coisas deram confusão, entendeu?”, explicou ela. Ao ser questionada sobre o roubo, ela afirmou que não pode acusar ninguém e que está tudo nas mãos de Deus. Ela também disse que a polícia “está comprada”.

Danilo foi o terceiro advogado a trabalhar para Najila. Inicialmente, o representante da modelo era José Edgard Bueno, com quem teve um desentendimento sobre a estratégia no caso. Eles romperam antes mesmo do Boletim de Ocorrência ser feito. Logo depois, a escolhida foi a advogada Yasmin Portela Abdalla, que foi substituída por Danilo na última semana.

O advogado aguardava que Najila entregasse mais provas para ajudar na investigação, incluindo o vídeo de sete minutos – apenas 66 segundos desse material são de conhecimento dos investigadores. Nesta segunda, Danilo compareceu à 6ª Delegacia de Defesa da Mulher para notificar que sua clinete não havia entregado o restante do vídeo.

Em nota, o profissional explicou sua decisão ao deixar o caso que tomou grandes proporções. “Advogado Danilo Garcia de Andrade prezando pela ética de sua profissão e de seu sobrenome, renuncia ao patrocínio de Najila Trindade. Que jamais advogaria para alguém que colocasse a minha integridade em questão. Que jamais participaria de qualquer ilicitude para lograr proveito econômico de quem quer que seja. Que acredito na boa advocacia, nos valores da moral e da boa conduta. Que como advogado, vezes estamos pela vítima, vezes estamos pelo cliente, contudo, a opinião pública deve ser esclarecida, que a pessoa do advogado não é a pessoa de seu cliente”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com