Reunião entre PM’S e governo acaba sem acordo nesta quinta (10)

CORREIO – Nesta quinta-feira (10/10), o governo do estado se reuniu com representantes dos policiais para discutir as reivindicações da categoria na Assembleia Legislativa da Bahia. De acordo com a reportagem, a reunião contou com a participação a secretária de relações institucionais do estado, Cibele Carvalho, representando o governo, e o deputado estadual Soldado Prisco, como representante dos policiais.

“A única coisa que foi feita na reunião foi a entrega de um documento com a pauta de reivindicações, ação que já há meses protocolamos no Comando da PM, Casa Civil, Governadoria e na própria secretaria de relações institucionais”, informou a Aspra, em nota divulgada à imprensa.

De acordo com o coordenador da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) em Ilhéus ao CORREIO*, Augusto Júnior, um dos líderes do movimento, o governo não foi para o encontro com qualquer proposta para a classe.

“Queriam que depois da entrega da pauta, a gente parasse com o movimento para que depois o governo desse um retorno. A gente não pode parar”, disse o sindicalista. Ainda segundo a liderança, a proposta foi levada aos policiais em greve e rejeitada. “Estamos reunidos nas sedes da Aspra em vários pontos do estado, além da Adelba em Salvador”, completou ele. Há policiais reunidos nas cidades de Ilhéus, Juazeiro e Feira de Santana, dentre outras.

Ainda segundo o CORREIO*, o governo do estado não respondeu nenhum questionamento depois da reunião.

Em entrevista à TV Bahia, o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, explicou que a liderança da Aspra está fazendo “terrorismo” e afirmou que sua pasta cumpriu todos os pontos acordados ao fim da greve da Polícia Militar de 2014. Disse ainda que há processos na Justiça Federal e na Justiça comum envolvendo os líderes grevistas.

Maurício Barbosa também contou que “a situação chega a certo grau que a dita representação de interesse dos policiais coloca os próprios policiais em risco. A gente tá trabalhando também na área jurídica para tomar atitudes legais contra isso”. (Foto: Carlos Amilton)

Comente com o Facebook
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com