Pedro Bial é detonado após criticar ‘Democracia em Vertigem’

NOTÍCIAS AO MINUTO – Nesta segunda-feira (03/02), o apresentador Pedro Bial causou alvoroço ao afirmar que o documentário “Democracia em Vertigem”, de Petra Costa, “é uma ficção alucinante” e que ele deu muita risada ao ver o filme, que é um dos indicados ao Oscar.

Em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha, o jornalista da Globo disse que a obra é inconsistente.“Achei muito engraçado o filme [Democracia em Vertigem]. É um non sequitur [inconsistência lógica] atrás do outro.”

Bial ainda chamou a diretora do documentário de insuportável. “Ela fica choramingando o filme inteiro… É um filme de uma menina dizendo para a mamãe dela que fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens e a inspiração de mamãe, somos da esquerda, somos bons, nós não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. Foram os maus do mercado, essa gente feia, homens brancos, que nos machucaram e nos tiraram do poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e o Lula é incrível”, disse ele, em referência à aparição da mãe de Costa, que lutou contra a ditadura militar.

O jornalista ainda disparou que ‘Democracia em Vertigem’ “É uma ficção alucinante. É mais que maniqueísmo, é uma mentira”, afirmou.

Após as declarações, outros famosos decidiram comentar a opinião de Pedro Bial e acabaram detonando o apresentador da Globo. “Só Faltou Pedro Bial chamar Petra Costa de ‘pirralha’. Documentário é um ponto de vista do autor. Você pode concordar com o ponto de vista ou não. O que está em julgamento é a qualidade do documentário, que foi escolhido para disputar o Oscar. Não é pouca coisa”, avaliou o jornalista Ricardo Noblat.

“Bial diz que Democracia em Vertigem é uma obra de ficção. Desafio o jornalista a explicitar quais seriam as tais “mentiras” do filme. Não estou falando sobre suas interpretações do que é relatado, mas dos fatos em si. Mas o que mais me incomodou – aliás, digo mais: revoltou – foi Bial dizer que ‘é uma menina querendo dizer para a mamãe dela que ela fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens de mamãe, a inspiração de mamãe’. Isso, além de estúpido, é de um sexismo colossal. Eu duvido que se o filme tivesse sido dirigido por um homem, Bial tentaria atacar o realizador dessa maneira. Ele usa dois clichês misóginos ao mesmo tempo: o de que as mulheres não são capazes de pensar por conta própria e o que precisam da aprovação alheia”, detonou o crítico de cinema Pablo Villaça.

Comente com o Facebook
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Abrir chat
Como podemos ajudar?
Olá, como podemos ajudar?
Powered by