Primeira expansão de ‘Mortal Kombat 11’ mantém força do jogo

Jogadores saudosistas das primeiras edições de “Mortal Kombat”, bem como os aficionados pela mais nova versão do game, lançada há cerca de um ano, são contemplados na expansão “Aftermath” de “Mortal Kombat 11”.

Com três novos personagens jogáveis e mais horas de narrativa inédita, a primeira expansão da 11ª edição do jogo de luta foi lançada no fim de maio. Nela, estão de volta os agentes Fujin, o Deus do Vento, e Sheeva, rainha da antiga raça Shokan, que é meio humana e meio dragão.

Também entra como “intruso” no game o policial cibernético RoboCop, personagem popular nos filmes “RoboCop” (1987) e “RoboCop 2” (1990), que, apesar de ser a novidade da expansão, é o que tem os movimentos mais previsíveis. Ainda assim, ao integrar o personagem, “Mortal Kombat 11” toma a frente do mercado no quesito de inclusão de referências da cultura pop.

A expansão traz ainda três pacotes de skin de personagens, a serem lançados ao longo do tempo, e a skin de Johnny Cage “Thanks a Million”. O game ainda preserva seu design valoroso e jogabilidade desafiante independentemente do nível, bem como características individuais de cada personagem, que vão muito além dos golpes.

Ela está disponível para download nas plataformas PlayStation 4, PlayStation 4 Pro, Xbox One, Xbox One X, Nintendo Switch e PC. Nesta terça (16), uma versão física de “Mortal Kombat 11: Aftermath Kollection” também será lançada apenas nas Américas.

Desenvolvido pela NetherRealm Studio, “Mortal Kombat 11” é, até então, o título mais vendido na história da franquia, e foi eleito Jogo de Luta do Ano no D.I.C.E. Awards 2019. Além da expansão, o jogo teve uma atualização gratuita em 26 de maio na qual retorna com “Friendships” exclusivos para cada personagem -um recurso de “quebra de violência” comum nos jogos dos anos 1990, que permite eliminar o adversário de uma forma “amigável” e, no mínimo, curiosa. Fujin, por exemplo, empina uma pipa.

Também dá acesso aos Stage Fatalities (movimentos de finalização que usam o ambiente para destruir os adversários) e às arenas “klássicas” Dead Pool, Soul Chamber, Kronika’s Keep e RetroKade.

Observada junto ao histórico do game, lançado nos anos 1990, a expansão “Mortal Kombat 11: Aftermath” e atualização reúnem um conteúdo divertido e de qualidade, voltada aos fãs mais longevos e curiosos de primeira viagem. Faz os R$ 250 valerem a pena. (Folhapress)

Facebook Comments