Nos pênaltis, Bahia sagra-se tricampeão Baiano e conquista o 49° título estadual

Após um empate a quarta-feira (5), entre um Bahia sonolento e um Atlético aguerrido, as duas equipes se encontraram na tarde deste sábado (8) e decidiram o campeão da edição de 2020 do Campeonato Baiano. O Bahia, de Roger Machado, entrou com o que tinha de melhor e teve um primeiro tempo pouco inspirado, sem conseguir finalizar ao gol de Fábio Lima. Já o Atlético, que busca fazer história, teve as melhores oportunidades da primeira etapa, mesmo que poucas.

Num segundo tempo totalmente diferente do primeiro, o Atlético saiu na frente, mas o Bahia buscou o empate e algo inédito neste século, o Campeonato Baiano foi decidido nos pênaltis. 


PRIMEIRO TEMPO

O jogo começa muito faltoso, sem grandes chances para ambos os lados, mas aos 5′, o Atlético tentou aproveitar uma das faltas com Felipinho que, foi para a cobrança da falta, bateu bem e tirou da barreira, acertando o canto esquerdo de Douglas, que espalmou para lateral.

Sem se encontrar no início da partida, o Bahia deu espaços para o Atlético chegar bem no ataque, e aos 9′, Tobinha recebeu a bola dentro da área e cruzou rasteiro para Felipinho, que chutou forte pelo linha de fundo.

A primeira chegada do Bahia com perigo,  foi aos 19 minutos, quando Rodriguinho encontrou Juninho Capixaba e tocou para o Lateral, que atacou e fez cruzamento para Fernandão, mas Fábio Lima saiu do gol e segurou.

O árbitro deixou a bola rolar aos 48′, e o Bahia terminou o primeiro tempo sem nenhuma finalização a gol.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começou da mesma maneira que terminou a primeira, com o Atlético mostrando que está jogando uma final de campeonato, enquanto do outro lado tinha um Bahia desligado em campo. Aos 7′, Filipinho cobrou escanteio na segunda trave, bola passou por todos e sobrou para Dedeco. Volante dominou bonito e chutou por cima.

Um minuto depois, o Carcará manteve a pressão e Dedeco recebeu com liberdade próximo da área do Bahia, dominou e chutou com muito perigo. 

Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura! Aos 14′, o veterano Magno Alves finaliza rasteiro de fora da área e abre o placar para o Atlético.

Após sofrer o gol, o Bahia partiu para o ataque e, aos 22′, Élber tabelou com Rodriguinho, invadiu a área e chutou para fora, desperdiçando a melhor chance do Bahia no jogo.

O empate do Esquadrão saiu após muita briga na área do Atlético, Ronaldo não desistiu e cruzou rasteiro para Daniel estufar as redes, aos 25′.

Buscando a virada, o Bahia pressionou o Atlético e, aos 32′, Élber recebeu no meio, invadiu a área e chutou forte. Fábio Lima fez grande defesa, e bola ainda explodiu na trave.

Douglas fez grande defesa, aos 41′, após chute forte da entrada da área. Vitinho acertou acertou belo voleio. 

O árbitro encerra aos 49′ e a final vai para a disputa de pênaltis.

DISPUTA DE PÊNALTIS

BAHIA

Élber – Gol
Marco Antônio – Goleiro defendeu
Clayson – Gol
Juninho – Gol
Saldanha – Gol
Juninho Capixaba – Gol
Nino Paraíba – Gol
Gregore – Gol

ATLÉTICO

Magno Alves – Para fora
Felipinho – Gol
Edson – Gol
Lucas – Gol
Alex – Gol
Eduardo – Gol
Reninha – Gol
Dedeco – Goleiro defendeu

FICHA TÉCNICA:
Bahia x Atlético de Alagoinhas – Campeonato Baiano (Final – Jogo de volta)

Data: 08 de agosto de 2020 (Sábado)
Horário: 16h30
Local: Estádio Metropolitano de Pituaçu, em Salvador
Árbitro:  Marielson Alves Silva
Auxiliares: Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias
Cartões Amarelos: Mailson (ATL), Flávio (BAH), Daniel (BAH)
Gols: Magno Alves (ATL), Daniel (BAH)

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninnho e Juninho Capixaba; Ronaldo (Gregore), Flávio (Daniel), Rodriguinho (Marco Antônio); Élber, Rossi (Clayson) e Fernandão (Saldanha). Técnico: Roger Machado.

Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima; Paulinho (Edson), Mailson, Eduardo e Filipinho; Lucas Alisson, Dedeco e Edilson (Alex); Tobinha (Reninha), Russo (Vitinho) e Magno Alves. Técnico: Agnaldo Liz.

(Galátios Online)

Facebook Comments