TJ-BA instaura sindicância contra servidora detida por agredir companheira e chamar PM de ‘macaco’

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) instaurou sindicância em face da idosa, que é servidora da casa e que foi presa em flagrante no dia 16 de setembro, em Salvador, por agredir a companheira e que, durante ação, chamou um policial militar de macaco. Libânia Maria Dias Torres, de 64 anos, é escrivã do TJ-BA na comarca de Curaçá.

A instauração da sindicância foi divulgada na edição desta sexta-feira (25) do Diário da Justiça Eletrônico.

Na portaria, o desembargador Osvaldo de Almeida Bomfim, corregedor das comarcas do interior do TJ-BA, diz que a conduta da servidora, em tese, “implica em procedimento público incorreto, nos termos do art. 265, II, alínea c, (procedimento público incorreto ou indecoroso, desde que a infração não seja punida com pena mais grave).

Ele ainda designou o juiz corregedor permanente da comarca de Curaçá, Paulo Ney de Araújo, para presidir os trabalhos. Ele tem o prazo de 30 dias para realizar o procedimento e apresentar as conclusões. (G1/BAHIA)

Facebook Comments
Translate »