A lista de líderes que minimizaram a Covid-19 e… acabaram infectados

Desde o início da pandemia, vários líderes mundiais foram infectados pelo Sars-Cov-2, muitos deles acabaram ‘sofrendo’ os efeitos de uma doença cujos riscos desvalorizaram.

O mais recente caso é o presidente dos EUA, Donald Trump, que pela sua idade (74 anos), características físicas (excesso de peso), e fragilidades de saúde de que padece, como colesterol, o tornam num doente de risco, apesar de estar neste momento assintomático.

Mas além de Trump, outros líderes mundiais, como Jair Bolsonaro, e personalidades políticas acabaram sendo afetados pela Covid-19. 

Na galeria recorde quais e como enfrentaram a infecção pelo novo coronavírus.

– Sílvio Berlusconi: O ex-chefe de Governo italiano foi hospitalizado por dez dias no início de setembro.

– Alberto II do Mônaco: O chefe de Estado do principado, de 62 anos, foi em março o primeiro líder mundial a confirmar estar contaminado. Cumpriu uma rigorosa quarentena e superou a doença no último dia desse mês.

– Príncipe Charles: O herdeiro da coroa britânica, de 71 anos, foi infectado a 25 de março, em pleno pico da pandemia.

– Nikol Pachinian: O primeiro-ministro armênio anunciou em 01 de junho que havia sido infectado.

– Jeanine Añez: A Presidente interina da Bolívia teve um teste positivo e mais de um terço do seu governo foi infectado.

– Alejandro Giammatei: O Presidente da Guatemala anunciou que foi infectado em 18 de setembro.

– Avdullah Hoti: O primeiro-ministro do Kosovo entrou em quarentena no início de agosto.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 34 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. (Notícias ao Minuto)

Facebook Comments
Translate »