Santa Cruz perde para o Vitória por 2 a 0 em estreia na Copa do Nordeste

(FOLHA DE PERNAMBUCO) – Em ritmo de início de temporada, Vitória e Santa Cruz se enfrentaram na tarde deste sábado (27), no Barradão, em Salvador. A partida terminou com triunfo Rubro-Negro por 2 a 0. Melhor durante toda a partida, o Vitória precisou aumentar o ritmo no segundo tempo para conseguir furar o esquema defensivo Tricolor. Os gols foram marcados por Van e Fernando Neto. 

O primeiro tempo foi de muito estudo das duas partes, com o Vitória tentando achar uma forma de furar o sistema defensivo do Santa Cruz, enquanto o Tricolor deixava o Leão com a bola e esperava uma oportunidade de puxar um contra-ataque. 

O sistema de três zagueiros de João Brigatti permitiu que a postura defensiva do Santa Cruz surtisse efeito, impedindo o Vitória de entrar na área Tricolor, resultando em apenas três finalizações da equipe rubro-negra, nenhuma destas na direção do gol. Por outro lado, o Santa Cruz não conseguiu levar perigo à meta defendida por Yuri Sena. 

A equipe baiana chegou os 21 minutos, após jogada pela esquerda, a bola sobrou em boa condição para Fernando Neto, na entrada da área. O volante rubro-negro tentou o voleio, mas a bola subiu demais, indo para longe do gol. Aos 23 minutos, Van arrancou pela direita, puxou para dentro, tirou dois marcadores e bateu por cima, longe do goleiro Jordan. 

O único chute no gol no primeiro tempo foi do Santa Cruz, após cobrança de falta de Paulinho, aos 35 minutos. A cobrança rasteira não pegou força e ficou fácil para a defesa de Yuri Sena.

O segundo tempo marcou uma mudança na velocidade da partida, com o Vitória aumentando seu ritmo e forçando a marcação Tricolor. A pressão realizada pelo Santa Cruz no primeiro tempo, dificultando a saída de bola, geralmente realizada por Pipico e Didira, não surtia mais efeito, com o Vitória conseguindo criar jogadas a partir do meio-campo. 

Rapidamente, o Vitória passou a controlar o jogo e chegar na área com maior facilidade. O Santa Cruz só conseguiu sair do campo de defesa em jogadas individuais, com Pipico, mas sem levar perigo ao gol de Yuri Sena. 

Os primeiros dez minutos foram de pressão intensa do Vitória, com bolas cruzadas na área Tricolor, obrigando Jordan a fazer duas intervenções importantes. A primeira, aos 5 minutos, após escanteio batido por Vico. A tentativa de gol olímpico obrigou Jordan a mandar para longe. Aos 8 minutos, após cruzamento de Leocovick, Gabriel Bispo aproveitou bola desviada por Vico e tentou o chute, mesmo sem ângulo, com Jordan fazendo boa defesa. 

Até os 20 minutos, o Vitória segurou a posse de bola e controlava o ritmo da partida, enquanto o Santa Cruz voltava a cercar e tentar voltar ao encaixe de marcação do primeiro tempo. 

Aos 26 minutos, o Vitória voltou a aumentar o ritmo e abriu as linhas do Santa Cruz. O lateral-direito Van fez tabela com Fernando Neto, carregou para dentro e chutou com efeito de pé direito, mandando no canto direito de Jordan e abrindo o placar para o Leão baiano. 

O gol obrigou o Santa Cruz a mudar de postura. Aos 30 minutos, João Brigatti fez três alterações, com as entradas de Léo Gaúcho, Caetano e Eduardo, nas vagas de Ítalo Henrique, Chiquinho e Célio Santos. As alterações mudaram o esquema de 3-4-3 para 4-3-1-2, em uma tentativa de prender a bola no campo de ataque e atrapalhar a troca de bola do Vitória. 

Após rápida melhora, uma desatenção Tricolor custou caro. David pegou rebote de cruzamento do Santa Cruz e puxou uma arrancada do campo de defesa rubro-negro até a área Tricolor, quando foi derrubado por Danny Morais. O árbitro José Ricardo Vasconcellos não titubeou e marcou pênalti para o Vitória. 

Na cobrança, o meia Fernando Neto deslocou Jordan e bateu no canto direito do goleiro, que caiu para o canto esquerdo, marcando o segundo gol rubro-negro.

A partir deste ponto, a partida ficou totalmente controlada pelo Vitória, que diminuiu o ritmo e recuou as linhas, para segurar o resultado e deixar o tempo passar até o final da partida. O Santa Cruz ainda tentou se lançar ao ataque, mas sem organização, não conseguiu transformar as investidas em chances reais de gol. 

Com o resultado, o Vitória alcança os primeiros três pontos no grupo B, enquanto o Santa Cruz conhece a primeira derrota na competição. A equipe baiana, agora, se prepara para enfrentar a Jacuipense pelo Campeonato Baiano, na quarta-feira (3), às 19h30, enquanto o Tricolor do Arruda enfrenta o Central pelo Campeonato Pernambuncao, também na quarta-feira, às 16h.

FICHA TÉCNICA

Vitória 2 x 0 Santa Cruz

Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), Salvador (BA).
Gols: Van, aos 26 minutos do segundo tempo; Fernando Neto, aos 37 minutos do segundo tempo
Cartões Amarelos: Wallace, Gabriel Bispo (VIT); Danny Morais, Caetano (STA)
Árbitro: José Ricardo Vasconcellos (AL)
Assitentes: Pedro Jorge Santos de Araújo e Fernanda Félix da Silva (AL)

Vitória: Yuri Sena; Van, Wallace, João Victor, Leocovick (Pedrinho); Fernando Neto, Gabriel Bispo; Vico (Aníbal), Soares (Van), David (Ruan Levine); Samuel (João Pedro). Técnico: Rodrigo Chagas.

Santa Cruz: Jordan; Danny Morais, Willian Alves, Célio Santos (Caetano); Augusto Potiguar, Ítalo Henrique (Léo Gaúcho), Paulinho, Vinícius Balotelli (João Cardoso); Chiquinho (Eduardo), Pipico, Didira. Técnico: João Brigatti.

Facebook Comments Box
Translate »
error: Conteudo protegido!