Exército cancela licitação de R$ 731 mil para compra de bonecos e kit churrasco

(G1/GLOBO) – O 2º Batalhão Ferroviário do Exército Brasileiro, localizado em Araguari-MG, cancelou uma licitação para a compra de até R$ 731 mil em brindes, placas e material fotográfico. Entre os itens que seriam adquiridos estavam até 200 bonecos de soldado, ao custo de R$ 80 mil, e até 100 kits para churrasco.

O aviso da licitação foi publicado no “Diário Oficial da União” da última quinta-feira (11) e noticiado pela coluna “Radar”, da revista “Veja”, na sexta-feira (12). Se a licitação não tivesse sido cancelada, as empresas interessadas em participar do edital poderiam enviar suas propostas até 23 de março.

O cancelamento foi publicado na edição desta segunda-feira (15) do “Diário Oficial da União”.

Na licitação, o órgão conhecido como Batalhão Mauá especifica como deveriam ser os itens fornecidos pelas empresas, inclusive com fotos.

Os 200 bonecos que poderiam ser comprados tinham duas especificações, sendo 100 de cada ao custo unitário de R$ 408,67:

  • soldado em miniatura, armado e equipado com mochila, fuzil e capacete, confeccionado em resina maciça, com altura de 15 cm, na cor camuflado (verde oliva/marron). Base em resina na cor preta, dimensões da base: altura 25 mm, largura e profundidade proporcionais ao tamanho da miniatura. Placa para gravação, metal, rígida, medindo 3 x 8 cm, na cor prata, com inscrição e imagem a ser definida pela contratante.
  • boneco aeromóvel, material resina, armado e equipado, fuzil, pistola, suspensórios, lanterna, cantil, porta carregador, faca, mochila, capacete, com altura de 19 cm, base de granito, medindo 16 cm x 12 cm x 2 cm, conforme modelo.

A licitação aberta pelo batalhão foi para registro de preços, com o menor preço por item. Nesse processo de contratação, a empresa vencedora assina uma “ata de registro de preços”.

Na ata ficam informados os produtos que a empresa se propõe a fornecer para o órgão e os valores que irá cobrar. O órgão não é obrigado a comprar toda a quantidade indicada na ata, que é uma estimativa de consumo, e pode adquirir os bens de forma fracionada.

Em nota, o Centro de Comunicação Social do Exército informou que “foi divulgado apenas o aviso da intenção de uma Ata de Registro de Preços, relacionada à aquisição destes produtos, no Sistema de Divulgação Eletrônica de Compras (SIDEC)” e que o aviso “foi revogado menos de 24 horas após o seu lançamento, no dia 11 de março de 2021, por iniciativa da própria unidade militar, em função da necessidade de revisão e ajustes.”

“Dessa forma, não houve sequer a abertura do Pregão Eletrônico no Sistema Integrado de Administração e Serviços Gerais (SIASG)”, informou o Exército.

Kit para churrasco

Além dos bonecos, o termo de referência da licitação previa a compra de até 100 kits para churrasco. Ele deveria ser acondicionado em uma maleta de alumínio e seria composto por quatro peças em inox: uma faca, uma espátula, uma pinça para churrasco e um garfo trinchante.

A organização militar também informava que a maleta deveria conter “uma gravação a laser na tampa conforme modelo, com o brasão e uma frase na parte superior e outra na parte de baixo do brasão”.

O preço unitário definido pelo 2º Batalhão Ferroviário era de R$ 167,78. As 100 unidades custariam R$ 18.455,80.

Além dos bonecos e do kit churrasco, outros brindes estavam relacionados na licitação:

  • conjunto executivo com caneta e lapiseira importadas;
  • moedas personalizadas;
  • pendrives e memórias externas;
  • chaveiros;
  • garrafas squeeze;
  • bolsas térmicas;
  • canecas;
  • distintivos com brasão do batalhão;
  • bonés;
  • abridores multiusos.

A licitação também previa compra de material fotográfico de uso profissional.

Facebook Comments Box
Translate »
error: Conteudo protegido!