Dois morrem após explosão em fábrica clandestina de fogos em Crisópolis; dono de estabelecimento é preso

Equipes da Delegacia Territorial (DT) de Crisópolis e da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Alagoinhas) prenderam um dos proprietários de uma fábrica clandestina de fogos de artifício, após a explosão do imóvel onde funcionava o preparo dos artefatos, na tarde desta quarta-feira (14), na Avenida Nelson Santiago, no Centro daquele município. A explosão atingiu outras três casas próximas, conforme informou o Corpo de Bombeiros. Duas delas ficaram completamente destruídas e uma ficou em chamas. Não há mais focos de incêndio.

Com a explosão, um prédio de dois andares, onde seria o depósito dos fogos, desabou. Equipes do Corpo de Bombeiros Militar resgataram nos escombros, os corpos de Ebervan Souza Reis, de 49 anos, Fernanda Santana Batista, 35.

Segundo informações, além dos dois óbitos, outras três pessoas foram resgatadas dos escombros com vida. Os bombeiros atuaram no resgate de cinco vítimas. As buscas foram encerradas e a ocorrência foi finalizada.

A titular da DT/Crisópolis, delegada Débora Vania Cruz Ferro instaurou inquérito policial para investigar o fato. “Os laudos periciais, depoimentos e demais elementos coletados auxiliarão na elucidação das causas da explosão. O proprietário da fábrica clandestina foi autuado pela posse e fabricação de artefato explosivo sem autorização e está preso à disposição da Justiça”, detalhou.

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), que foram acionados as 14h43, enviaram para o local três guarnições, uma auto bomba tanque (ABT), uma auto bomba Salvamento (ABS) e uma unidade de resgate para as vítimas.

Facebook Comments Box
Translate »
error: Conteudo protegido!